Edson Fernandes Theodoro
"Somente os fortes aprendem com a vida, os fracos...padecem antes do aprendizado"
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

A Fé como profissão

O pensamento, de tudo fica longe o trabalhar
Horas passo mudo, sem um conto e longe de tudo
Por vezes esqueço que não posso esquecer
Hoje já ficou tudo cinza, num piscar de olhos comprovei

Vociferando que venham os bábaros!
Eles crescem em blasfêmia 
Deixe-os! que venham uivando 
Descendo feroz, que tua face não mude de cor
Nem o tom da tua voz!

Abriram-se os céus, de uma nuvem cinza eles desceram
Correm pelos telhados, eufóricos e com sede de alma!
Postada de joelhos está a familia, pedindo que não seja a hora
Antes tivessem sido arrebatados!

Uma crença morta, nem juiz
Sentindo e assustando
Olhando o extermínio porta adentro
Que nenhuma dor inspire dó!
Mas que fique somente contigo.





 
Edson Fernandes Theodoro
Enviado por Edson Fernandes Theodoro em 18/12/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Edson Fernandes Theodoro e o site www.edsonpoeta.recantodasletras.com.br). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Deixe a vida! Deixe-a andar Não queiras da vida ter O que ela não possa dar Nem tu possas merecer...(Edson Fernandes)