Edson Fernandes Theodoro
"Somente os fortes aprendem com a vida, os fracos...padecem antes do aprendizado"
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
PerfilPerfil
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

Poema errante

Numa reunião de poemas
Reandar caminhos, trilhar pela via da ternura
Só não pode perder o rigor de uma invenção febril
Garimpando aqui e ali, que por vez arbitrária expõe o gosto da escolha

Estabelecendo um diálogo em tempos diversos
De coração para coração, de mente para o insano
Um diálogo mudo que se estabelece
De qualquer morte, para além da morte

Diálogo cravado na memória, posto num código na trama da vida
Quantos de nós cabem em nós mesmos?
O que cabe nas páginas, mesmo que errante, nômade ou exilado
No poema como vida e afiado nos uivos dissonantes



 
Edson Fernandes Theodoro
Enviado por Edson Fernandes Theodoro em 02/09/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Edson Fernandes Theodoro e o site www.edsonpoeta.recantodasletras.com.br). Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Deixe a vida! Deixe-a andar Não queiras da vida ter O que ela não possa dar Nem tu possas merecer...(Edson Fernandes)